segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Segunda tentativa de retiro fechado no apartamento

No dia anterior, comprei comida para poder ficar hoje o dia todo sem falar com ninguém. De manhã fiz a prática habitual: alongamento, prostrações, 15 minutos de visualização do lótus e de Guru Rinpoche, preces, mantras, 30 minutos de shamata impura com foco nos 5 lungs, 15 minutos de metabavana e 15 minutos do roteiro de 8 pontos do Prajnaparamita. Depois disso, por todo o dia, mantive a prática de não fazer nada, mantendo corpo fala e mente em seus estados naturais. De manhã, a partir de duas horas e maia, bateu um sono absurdo então esperei completar 3 horas e fui dormir. De tarde, não teve esse problema. A mente divagou bastante, mas acho que perto do final melhorou um pouco. Dessa vez não fiz pujas nem segui horários rígidos nem estudei nada. Apenas meditação. Com as três horas matinais na almofada sem apoio pra lombar, mesmo caminhando a cada 45 minutos, a lombar doeu um pouco e me mudei pro sofá, com apoio na lombar... Tenho que lembrar que minha lombar não aguenta ficar sem apoio. No geral, achei tudo bem mais tranquilo do que das outras vezes que tentei, precisando de menos esforço. E terminei com a impressão de que aguentaria mais tempo. Mas achei mais prudente parar. Vontade de fazer muito mais desses, em casa (até porque consegui não ligar celular, TV ou internet - até agora). :)

4 comentários:

  1. Maria Célia De Santi1 de abril de 2016 03:38

    Incrível, embora possível! Você o fez. Eu ainda não posso me dar esta oportunidade, pois moro com outras pessoas, entre estas, uma tia idosa que requer minha atenção, porém creio que poderei fazer em tempos mais restritos (duas horas ao menos, enquanto todos dormem. Mas estou tão distraída.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, o ideal é começar devagar, uns 15 minutinhos todo dia podem ser mais favoráveis do que se forçar a muito tempo de uma vez só...

      Excluir
  2. Para retiro fechado o CEBB recomenda que a pessoa tenha um tutor, que esteja no programa de formação de facilitadores... Ele que autoriza. Para proteger a própria pessoa. Senão o retiro pode ser algo que atrapalha mais do que ajuda...

    ResponderExcluir
  3. Outra coisa importante é que não tem nada de importante no retiro. É apenas mais tempo para aprofundar a prática que já se faz diariamente. Nosso ego tende a ver como status, mas é melhor não ver assim...

    ResponderExcluir